Saúde estadual tem ponto de coleta de potes para doação do leite materno em feira de gestante e bebê

agosto 1, 2019 /

SES recebe doação de potes de leite materno na Mega Gestante e BebêAção lembra o Dia Mundial da Amamentação, comemorado no 1º de agosto
Até o dia 4 de agosto, a Secretaria de Estado de Saúde participa da Mega Gestante e Bebê, no Riocentro, na Barra da Tijuca, com um ponto de coleta de potes para doação de leite materno. A ação marca o Dia Mundial da Amamentação, comemorado neste 1º de agosto. Durante o evento, também haverá a exposição digital “Maternidade”, do fotógrafo Radilson Gomes.
Na rede estadual de Saúde, é possível doar leite materno através de dois bancos de leite, no Hospital da Mulher Heloneida Studart, em São João de Meriti, e no Hospital Estadual Adão Pereira Nunes, em Duque de Caxias.
A importância do leite maternoO leite materno é, de modo geral, o melhor alimento para o bebê nos primeiros meses de vida. Ele hidrata, nutre, sustenta e ajuda a reduzir em até 20% a mortalidade dos recém-nascidos. A recomendação da Organização Mundial de Saúde (OMS) é que o leite seja o único alimento do bebê até os seis meses de vida e que a criança seja amamentada até os dois anos ou mais.
Quem pode doar leite?Mulheres saudáveis que amamentam e não tomam medicamentos que interfiram na amamentação e na doação podem ser doadoras de leite materno. O leite das pacientes internadas é coletado na própria unidade com a ajuda de uma equipe multidisciplinar que atende as lactantes. Já as mulheres que doam em casa, a coleta é feita sob orientação do hospital. Não existe quantidade mínima para ser doada e a mulher pode realizar o procedimento quantas vezes quiser na fase de amamentação. Cada litro leite pode beneficiar até 10 bebês internados.

Saiba mais sobre amamentação e leite materno

shorturl.at/vACH9

Conheça os bancos de leite pelo estado

http://bit.ly/BancoDeLeiteRJ

 
FOTO: SES / Mauricio Bazilio

Paulo Cézar

PAULO CEZAR PEREIRA, também chamado de PC ou Paulinho da Baixada, aprendeu jornalismo nas redações de alguns principais veículos – rádios,jornais e revistas. Conheceu, como Repórter Especial do GLOBO, praticamente todos os estados brasileiros, as duas antigas Alemanhas antes da reunificação, Suiça, Austria, Portugal, França, Itália, Bélgica, Senegal, Venezuela, Panamá, Colômbia e a Costa Rica. É casado com Ana Maria e tem três filhas que já lhe deram cinco netos. Tem três paixões: a família, o jornalismo e o Flamengo. No passado, assessorou um governador, um senador, dois prefeitos e vários deputados. Comandou a área de Comunicação de Nova Iguaçu num total de 12 anos. Já produziu três livros : um para a Coleção Tiradentes, outro contando a evolução de Nova Iguaçu quando a cidade completou 170 anos, e o do jubileu de ouro da Diocese de Nova Iguaçu.