Projeto ‘Consciência Ambiental de Modo Lúdico’ leva oficina de  reciclagem a escolas de Queimados

maio 18, 2019 /

Iniciativa promove interação entre futuros professores e crianças engajados na proteção ao meio ambiente. Vídeos educativos, leitura sobre poluição e produção de brinquedos com garrafas PET são algumas das atividades

Gerações diferentes com um objetivo em comum: preservar o meio ambiente. Assim foi a manhã desta sexta-feira (17) para cerca de 20 alunos da Escola Municipal Santo Expedito e 25 estudantes de magistério do CIEP (Centro Integrado de Educação Pública) 341 Sebastião Pereira Portes, em Queimados. Em uma iniciativa inédita na cidade, a Prefeitura realizou o projeto Consciência Ambiental de Modo Lúdico, que promove oficinas de reciclagem para produção de brinquedos com caixas de ovos e garrafas PET, vídeos educativos sobre coleta seletiva, leitura sobre poluição dos mares e explicações sobre como agir diante de animais peçonhentos.

Durante as atividades, as crianças – que cursam o 2º ano do Ensino Fundamental – foram monitoradas pelos futuros educadores. “Aqui no CIEP 341, os alunos que fazem o curso em formação de professores têm a oportunidade de desenvolver nas crianças e neles próprios, a construção da consciência ecológica e ambiental, reciclando o lixo e transformando-o em brinquedos. Estes serão os professores do futuro, ensinado à próxima geração de cidadãos que é possível herdar um planeta com mais qualidade de vida. Essa é a nossa meta”, afirmou a Coordenadora do projeto e professora das duas unidades participantes, Elisabete Pereira.

Resultado da parceria entre as Secretarias Municipais de Educação e Ambiente e Defesa dos Animais, a iniciativa foi celebrada pelo Secretário da SEMADA, José Nogueira, que destacou a importância de debater o assunto para um futuro melhor. “Nós precisamos repensar a destinação final de nosso lixo e de como priorizamos a reciclagem dos nossos resíduos domésticos, pois, os aterros sanitários de todo o Estado estão com sua capacidade quase esgotada e, mesmo que não estivessem, degradam muito o solo. As crianças têm o papel fundamental de levar essas informações para casa e ensinar seus pais e familiares”, disse o gestor.

Aluna do 3º ano do curso de formação de professores, Yasmin Miranda (17) destacou a importância de ensinar lições ambientais aos pequenos. “Eu vejo esse projeto como um trabalho muito importante, pois tem criança que não sabe a diferença entre um animal doméstico e um peçonhento e os perigos que eles podem causar. Sinto-me especial em lecionar porque a arte de ensinar é um privilégio. Hoje, por exemplo, explicamos a eles sobre as diferentes espécies de tartarugas e os malefícios da poluição dos mares para esses bichinhos”, finalizou a moradora do bairro Parque Industri

Paulo Cézar

PAULO CEZAR PEREIRA, também chamado de PC ou Paulinho da Baixada, aprendeu jornalismo nas redações de alguns principais veículos – rádios,jornais e revistas. Conheceu, como Repórter Especial do GLOBO, praticamente todos os estados brasileiros, as duas antigas Alemanhas antes da reunificação, Suiça, Austria, Portugal, França, Itália, Bélgica, Senegal, Venezuela, Panamá, Colômbia e a Costa Rica. É casado com Ana Maria e tem três filhas que já lhe deram cinco netos. Tem três paixões: a família, o jornalismo e o Flamengo. No passado, assessorou um governador, um senador, dois prefeitos e vários deputados. Comandou a área de Comunicação de Nova Iguaçu num total de 12 anos. Já produziu três livros : um para a Coleção Tiradentes, outro contando a evolução de Nova Iguaçu quando a cidade completou 170 anos, e o do jubileu de ouro da Diocese de Nova Iguaçu.