Por 379 x 131, Câmara aprova reforma da Previdência em primeiro turno

julho 10, 2019 /

O plenário da Câmara dos Deputados aprovou, na noite desta quarta-feira (10/7), em primeiro turno, o texto-base da reforma da Previdência. O resultado foi declarado às 20h08, com placar de 379 votos a favor (71 a mais do que os 308 necessários) e 131 contra.

Antes do resultado, o presidente da Casa, Rodrigo Maia (DEM-RJ), discursou em favor da reforma e do Parlamento e contra as críticas ao Centrão. Segundo ele, o bloco de partidos, mesmo sendo considerado “do mal”, está aprovando a reforma mais importante para o país e retomando o protagonismo da Câmara dos Deputados.

Após a aprovação do texto-base, parlamentares gritaram “Brasil” e comemoram o placar expressivo. Nem o governo federal esperava ter a margem tão grande de votos. O deputado federal e ministro da Casa-Civil, Onyx Lorenzoni, que deixou o cargo no Executivo momentaneamente para votar o texto, estimou que havia um pouco mais de 330 votos favoráveis.
Como se trata de uma Proposta de Emenda à Constituição (PEC), a reforma precisa ainda de uma nova aprovação em Plenário (segundo turno), o que deve ocorrer esta semana. O objetivo do presidente de Maia é terminar todo o processo até o sábado (13/7).

Marcada para as 9h, a sessão desta quarta-feira só começou por volta das 11h30. Após uma série de requerimentos apresentados pela oposição na tentativa de obstruir a votação — todos derrotados —, o plenário começou a analisar o projeto do governo.

Paulo Cézar

PAULO CEZAR PEREIRA, também chamado de PC ou Paulinho da Baixada, aprendeu jornalismo nas redações de alguns principais veículos – rádios,jornais e revistas. Conheceu, como Repórter Especial do GLOBO, praticamente todos os estados brasileiros, as duas antigas Alemanhas antes da reunificação, Suiça, Austria, Portugal, França, Itália, Bélgica, Senegal, Venezuela, Panamá, Colômbia e a Costa Rica. É casado com Ana Maria e tem três filhas que já lhe deram cinco netos. Tem três paixões: a família, o jornalismo e o Flamengo. No passado, assessorou um governador, um senador, dois prefeitos e vários deputados. Comandou a área de Comunicação de Nova Iguaçu num total de 12 anos. Já produziu três livros : um para a Coleção Tiradentes, outro contando a evolução de Nova Iguaçu quando a cidade completou 170 anos, e o do jubileu de ouro da Diocese de Nova Iguaçu.