Polícia já prendeu 17 em operação hoje contra o tráfico no Gogó da Ema e no Guacha, em Belford Roxo

julho 9, 2019 /

   Pelo menos 17 pessoas já foram presas hoje (9/7) durante uma grande operação policial nas comunidades do Gogó da Ema e do Guacha, em Belford Roxo, município invadido nos últimos anos por quadrilhas de organizações criminosas rivais que amedrontam e subjgam moradores de diversos bairros. Para se ter uma idéia da gravidade da situação de insegurança em Belford Roxo, raros são os comerciantes lojistas que f azem entregas de mercadorias na região, particularmente nos bairros próximos à Estrada Joaquim da Costa Lima.  Estudos da Firjan mostram o elevado número de caminhões contendo cargas  que são roubados nas principais ruas e avenidas de Belford Roxo. Segundo a Polícia, que ocupa Belford Roxo desde cedo, os traficantes não ganham dinheiro apenas com a venda de maconha e cocaína. Os bandidos roubam carros e depois fazem contato com seguradoras e muitas evzes com o próprio morador, exigindo dinheiro, extorquindo os proprietário de veículos. Belford Roxo é, atualmente, o epicentro do tráfico na Baixada. Homens da Core, da Polícia Militar, das delegaciais da Baixada e de delegaciais especializadas estão desde cedo à procura de criminosos no Gogó da Ema e no Guacha.

Paulo Cézar

PAULO CEZAR PEREIRA, também chamado de PC ou Paulinho da Baixada, aprendeu jornalismo nas redações de alguns principais veículos – rádios,jornais e revistas. Conheceu, como Repórter Especial do GLOBO, praticamente todos os estados brasileiros, as duas antigas Alemanhas antes da reunificação, Suiça, Austria, Portugal, França, Itália, Bélgica, Senegal, Venezuela, Panamá, Colômbia e a Costa Rica. É casado com Ana Maria e tem três filhas que já lhe deram cinco netos. Tem três paixões: a família, o jornalismo e o Flamengo. No passado, assessorou um governador, um senador, dois prefeitos e vários deputados. Comandou a área de Comunicação de Nova Iguaçu num total de 12 anos. Já produziu três livros : um para a Coleção Tiradentes, outro contando a evolução de Nova Iguaçu quando a cidade completou 170 anos, e o do jubileu de ouro da Diocese de Nova Iguaçu.