Julho amarelo: Cuidado e prevenção das hepatites virais é tema de palestra em Queimados

julho 10, 2019 /

O conhecimento pode salvar uma vida, segundo a Organização Mundial de Saúde cerca de 1,7 milhão de mortes no mundo foram provocadas por complicações das diferentes hepatites. Por isso no mês da conscientização de hepatites virais, a Prefeitura de Queimados, por meio da Secretaria Municipal de Saúde, realizou uma palestra educativa sobre o tema, nesta quarta-feira (10), na Clínica da Família Miguel Luiz de Carvalho, do bairro Jardim da Fonte. A ação que faz parte da campanha “Julho Amarelo”, abordou sobre transmissão, tratamento e sintomas da doença.

As hepatites virais são doenças infecciosas causadas por vírus que atacam o fígado. Existem vários tipos da doença, sendo a A, B e C as mais comuns no Brasil. A transmissão pode acontecer pela água e alimentos contaminados, de uma pessoa para outra por via sexual, compartilhamento de objetos pessoais (como barbeador e alicate de unha) ou da mãe para os filhos durante a gestação.

De acordo com a Secretária da Pasta, Drª Lívia Guedes, as medidas de prevenção acontecem durante todo ano. “Vale ressaltar que não oferecemos esses serviços apenas no mês da campanha. As nossas unidades de saúde estão sempre realizando palestras educativas, oferecendo vacinas para combater a hepatite A (quando criança) e B (quando adulto) e teste rápido para detectar casos de hepatite B e C”, explicou a gestora.

Paciente da unidade de saúde, Lincon Ferreira (59) contou que já teve casos da doença na família. “É importante estarmos sempre aprendendo sobre as formas de prevenção dessas doenças, para evitar que tenhamos pessoas infectadas na nossa família, como eu tive. Infelizmente, eu perdi a minha mãe e agora a única coisa que eu posso fazer é passar o meu conhecimento para que outras pessoas não sofram por falta de cuidados também”, explicou o motorista, que aproveitou a ação para tomar a vacina contra a hepatite B.

Os interessados em realizar o teste rápido da hepatite ou de outras doenças sexualmente transmissíveis, basta procurar o Programa de DSTs, na Rua Onze, s/n, Vila Pacaembu (anexo ao CETHID), de segunda a sexta-feira, das 8h às 17h, com identidade, CPF, comprovante de residência e cartão do SUS. Outras informações: 21 2665-1963.

Aloma Carvalho