Imaginação em cada página: professora cria projeto de leitura e guia alunos na confecção de livro de contos

agosto 19, 2019 /

Incentivar o prazer da leitura e da escrita em crianças de idade escolar é uma das saídas para reverter o baixo índice de leitores no país e estimular a formação de jovens escritores. Pensando nisso, a professora Caren Passos, que leciona para o 4º ano da Escola Municipal Kerma Moreira Franco, em Nova Iguaçu, decidiu lançar a obra “ReContos: Quem conta um conto aumenta um ponto”. O volume será o primeiro livro do projeto, confeccionado graças à colaboração de seus 30 alunos.

Com direito a tarde de autógrafos, o lançamento dos exemplares ilustrados pelos próprios autores acontecerá nesta quarta-feira (21), às 13h, e contará com a presença de responsáveis e convidados, membros da equipe escolar da unidade e autoridades municipais.

Tanto a prática da leitura como o exercício da escrita tem a função de desenvolver competências e habilidades inerentes ao desenvolvimento da boa ortografia, como também instigar a imaginação das crianças. E foi após um trabalho rotineiro na biblioteca da unidade que a docente percebeu o conhecimento da turma acerca das características de um conto. Assim, Caren resolveu guiar seus alunos da montagem de uma releitura.

Professora Caren Passos em sala de aula

“Ao longo de algumas aulas, levei o notebook da unidade para a sala de aula. E cada um foi digitando suas próprias releituras. O mais surpreendente é que para alguns alunos foi o primeiro contato com um computador, e isso gerava estímulo e compromisso de estarem presentes nas aulas. Foi a partir daí que achei necessário trabalhar as diferenças entre os tipos textuais, mas em um projeto que trouxesse um aprendizado com significado a partir da realidade deles”, contou a educadora.

Para a docente, a leitura tem um papel fundamental na vida das pessoas: “É através dos livros que interpretamos a vida e o mundo pela ótica dos diferentes gêneros textuais. Formar pequenos leitores é uma tarefa árdua e que necessita de investimentos em ações que estimulem o prazer e o gosto dos pequenos pela leitura”, ressaltou.

E quem mergulhou nesse mundo que mistura ficção e realidade foi a aluna Daniele Oliveira (9). Após sua história ser escolhida para o livro, a moradora de Austin contou detalhes de sua primeira experiência como escritora: “Não achei difícil escrever, mesmo sendo a minha primeira vez usando o computador. Meu reconto foi um livro chamado ‘As aventuras de Risca e seus amigos’. Gostei tanto de contar essa história que até penso em fazer mais uma”, declarou a estudante do 4º ano.

Fotos: André Uchôa/Divulgação

Aloma Carvalho