Governador autoriza novos concursos para Polícia Civil

junho 8, 2019 /

 

No total, serão mil vagas para sete cargos 

O governador Wilson Witzel autorizou, nesta sexta-feira (7/6), a realização de novos concursos para a Secretaria de Polícia Civil. As oportunidades são de mil vagas para sete cargos: inspetor (500 vagas); delegado (100); perito legista (100); investigador (100); perito criminal (60); técnico de necropsia (80); e auxiliar de necropsia (60). Os cargos terão exigência para os níveis superior, médio e fundamental. Os editais já estão sendo elaborados.

– Estamos contratando mais policiais e esse é só o começo. Vamos realizar novos concursos para melhorar a capacidade de investigação. É responsabilidade do Estado do Rio de Janeiro modernizar a segurança pública e a polícia judiciária – disse o governador.

Regime de Recuperação Fiscal 

A realização dos concursos da Polícia Civil é autorizada pelo Conselho de Supervisão do Regime de Recuperação Fiscal (RRF), já que há necessidade de reposição de vagas e orçamento disponível.

Papiloscopistas em formação na Acadepol

Já estão em formação na Academia Estadual de Polícia Sylvio Terra (Acadepol) os 200 papiloscopistas convocados pelo Governo do Estado em abril deste ano. Os novos policiais, responsáveis pela identificação humana, civil e criminal de vivos e mortos, vão quase dobrar o quadro atual de 294 peritos papiloscópicos da Polícia Civil do Estado. A formação soma 840 horas de cursos e testes, antes da nomeação.

 

 

Paulo Cézar

PAULO CEZAR PEREIRA, também chamado de PC ou Paulinho da Baixada, aprendeu jornalismo nas redações de alguns principais veículos – rádios,jornais e revistas. Conheceu, como Repórter Especial do GLOBO, praticamente todos os estados brasileiros, as duas antigas Alemanhas antes da reunificação, Suiça, Austria, Portugal, França, Itália, Bélgica, Senegal, Venezuela, Panamá, Colômbia e a Costa Rica. É casado com Ana Maria e tem três filhas que já lhe deram cinco netos. Tem três paixões: a família, o jornalismo e o Flamengo. No passado, assessorou um governador, um senador, dois prefeitos e vários deputados. Comandou a área de Comunicação de Nova Iguaçu num total de 12 anos. Já produziu três livros : um para a Coleção Tiradentes, outro contando a evolução de Nova Iguaçu quando a cidade completou 170 anos, e o do jubileu de ouro da Diocese de Nova Iguaçu.