Fórum constrói, na ALERJ, o futuro do Rio de Janeiro

agosto 30, 2019 /

 

A jornalista Geiza Rocha, secretária-geral do Fórum de Desenvolvimento do Rio, relata, em artigo exclusivo para o Nova Iguasu Online, o desafio de consolidar o Fórum como plataforma de propostas para o Legislativo fluminense.

 

Eis o artigo de Geiza Rocha *

                                                           

  Construindo o futuro do Rio de Janeiro

No dia 13 de agosto de 2019 o Fórum Permanente de Desenvolvimento Estratégico do Estado do Rio de Janeiro, também conhecido como Fórum de Desenvolvimento do Rio, completou 16 anos. Da ideia de reunir, na Assembleia Legislativa do Estado do Rio de Janeiro (ALERJ), o Parlamento, a sociedade civil organizada e as universidades para debater e apontar saídas para o desenvolvimento econômico do estado do Rio de Janeiro – e que teve inicio com 12 instituições -, até a sua materialização em mais de 130 eventos no Plenário da Alerj, mais de 300 programas Rio em Foco, exibidos na TV Alerj retratando riquezas e desafios do nosso território, centenas de reuniões de câmaras setoriais, mais de dez mil pessoas que participaram dessas ações, e nossos 264 membros efetivos e suplentes, está sendo uma linda e instigante trajetória.

Num país em que construímos prédios para depois estabelecer instituições, inverter a lógica e reunir as pessoas (centro de toda e qualquer realização humana) para construir futuros melhores não é tarefa fácil. É uma atividade afetada pelas temperaturas, pela confiança nas instituições, pela visão das pessoas sobre a política, sobre o governo, sobre os caminhos que estamos traçando. Exige olharmos o horizonte e resgatar sonhos, e o desejo de construir apesar de tudo. Mas funciona. A maior riqueza do Fórum de Desenvolvimento do Rio é esse compartilhamento de sonhos, de visões, da possibilidade de ver materializados os projetos que podem nos levar além.

Como todo e qualquer instituição, para que ela se consolide, é necessário tempo. Alicerces fortes. Continuidade. Agenda. Mobilização. Entendimento. Ação. Ainda estamos em (eterna) construção. Plataformas, de uma maneira geral, precisam estar sempre em manutenção e abertas a atualizações. Na medida em que crescem precisam de mais espaço de armazenamento, de mais rapidez nas conexões, de ganhar novas funcionalidades. E o Fórum é uma plataforma, pronta para ser utilizada como espaço para inovarmos presencialmente, como humanos que somos, construindo a partir do relacionamento nossas vidas e impactando nas demais. Se 16 anos transformam uma criança em um jovem adulto, quando falamos de instituições ainda estamos na infância. Mas é preciso marcar os tempos, reconhecer o que nos trouxe até aqui.

Por isso a importância de comemorar. Vida longa para o Fórum de Desenvolvimento do Rio!

Para quem nunca ouviu falar, ou que já ouviu mas não sabe o que fazemos ainda, indico o site www.querodiscutiromeuestado.rj.gov.br . A ALERJ está de portas abertas à população, ao setor produtivo e ao conhecimento. Vamos construir juntos.

 

* Geiza Rocha é jornalista e secretária-geral, na ALERJ, do Fórum Permanente de Desenvolvimento Estratégico do Estado do Rio de Janeiro Jornalista Roberto Marinho.

Fotos: Comunicação/Alerj

 

Paulo Cézar

PAULO CEZAR PEREIRA, também chamado de PC ou Paulinho da Baixada, aprendeu jornalismo nas redações de alguns principais veículos – rádios,jornais e revistas. Conheceu, como Repórter Especial do GLOBO, praticamente todos os estados brasileiros, as duas antigas Alemanhas antes da reunificação, Suiça, Austria, Portugal, França, Itália, Bélgica, Senegal, Venezuela, Panamá, Colômbia e a Costa Rica. É casado com Ana Maria e tem três filhas que já lhe deram cinco netos. Tem três paixões: a família, o jornalismo e o Flamengo. No passado, assessorou um governador, um senador, dois prefeitos e vários deputados. Comandou a área de Comunicação de Nova Iguaçu num total de 12 anos. Já produziu três livros : um para a Coleção Tiradentes, outro contando a evolução de Nova Iguaçu quando a cidade completou 170 anos, e o do jubileu de ouro da Diocese de Nova Iguaçu.