Flu encara o Corinthians nesta quinta-feira (29) no Maracanã em busca da classificação na Sul-Americana

agosto 29, 2019 /

Nenê projeta jogo decisivo: “Temos que dar a vida em campo”

Paulo Henrique Ganso ainda deve uma atuação de gala à torcida tricolor

– Vamos pensar no que devemos fazer, focar, o mais importante é o foco mesmo, que é crucial, pois esses jogos são definidos em detalhes e temos que dar a vida em campo. É uma situação em que podemos fazer um grande feito esse ano, conquistar essa copa que para todo mundo, não só para o torcedor, mas para nós, jogadores, de poder marcar o nome na história do Fluminense, de um clube tão grande, é uma oportunidade única – destacou o meia, falando sobre o apoio fundamental da torcida em casa.

– Temos que aproveitar muito, a nossa torcida é muito importante, a gente sabe da importância do estádio estar lotado. Vamos jogar em casa e temos que fazer o nosso jogo, ir em busca do gol a todo momento e ter muito cuidado no contra-ataque, que acredito que é o forte do time deles, o Carille treina muito isso, taticamente é um time muito forte e temos que tentar neutralizar essa parte – disse. O atleta também comentou sobre a chegada do técnico Oswaldo de Oliveira.

– Tivemos uma semana bastante intensa em relação ao time adversário, uma coisa que o Oswaldo frisou bastante é em relação ao setor defensivo, para estar preparado em todos os casos. Ele conversou bastante, tenta criar coisas além do que a gente já vinha trabalhando e vamos ver o dedo dele já no jogo de amanhã – ressaltou Nene, enaltecendo seu bom desempenho diante do Corinthians no jogo de ida.

– Fiquei muito feliz com esses dados, me senti muito bem durante o jogo. No primeiro tempo me custou um pouco mais, pois fazia tempo que não jogava o jogo todo, mas depois me senti bastante bem e no segundo tempo, ainda tinha gás. Fico feliz e espero que possa continuar contribuindo também nessa parte, a gente vê que a idade não é o problema, a questão é o profissional, a pessoa, a vontade e determinação de fazer as coisas da melhor maneira – afirmou. Experiente, o jogador de 38 anos e que tem um filho de 17, comemorou a oportunidade de dividir a experiência profissional com os jovens do elenco.

– Para mim, é motivo de orgulho, não tem essa de disputar posição, é uma coisa muito sadia, o grupo é muito unido. Sempre procuro ajudar nessa parte, passar um pouco de experiência para eles e se for pensar, é algo muito louco: o Miguel senta ao meu lado no vestiário e tem idade para ser meu filho e eu estar jogando ainda é muito bacana, é motivo de orgulho. Espero que eu possa ser um exemplo para eles no dia a dia.

Paulo Cézar

PAULO CEZAR PEREIRA, também chamado de PC ou Paulinho da Baixada, aprendeu jornalismo nas redações de alguns principais veículos – rádios,jornais e revistas. Conheceu, como Repórter Especial do GLOBO, praticamente todos os estados brasileiros, as duas antigas Alemanhas antes da reunificação, Suiça, Austria, Portugal, França, Itália, Bélgica, Senegal, Venezuela, Panamá, Colômbia e a Costa Rica. É casado com Ana Maria e tem três filhas que já lhe deram cinco netos. Tem três paixões: a família, o jornalismo e o Flamengo. No passado, assessorou um governador, um senador, dois prefeitos e vários deputados. Comandou a área de Comunicação de Nova Iguaçu num total de 12 anos. Já produziu três livros : um para a Coleção Tiradentes, outro contando a evolução de Nova Iguaçu quando a cidade completou 170 anos, e o do jubileu de ouro da Diocese de Nova Iguaçu.