Flamengo empata com o Vasco ( 1 x 1 ) nos acréscimos e conquista Taça Rio na decisão por pênaltis ( 3 x 1)

março 31, 2019 /

 

Em jogo disputado sem violência mas com com garra pelos jogadores de ambos os times, o Flamengo conquistou a Taça Rio num jogo em que o Vasco esteve com as mãos no troféu até os 48 minutos do segundo tempo quando vencia por 1 x 0, gol de Tiago dos Reis, o novo xodó de sua torcida, marcado aos  10 minutos da etapa final, num belo desvio de cabeça numa cobrança de córner. Mesmo jogando com um time reserva e sem o técnico Abel, o Flamengo reagiu e, comandado por Arrascaeta, levou a decisão para os pênaltis com um gol de cabeça do atacante uruguaio. Na cobrança dos pênatis, brilhou a estrela do goleiro César ao defender o pênalti cobrado por Tiago dos Reis.

 

O Vasco chamou a atenção pelas cobranças mal executadas. Rosi chutou uma cobrança para fora. Somente o lateral Rodinei perdeu pelo Flamengo. Com a conquista da Taça Rio pelo Flamengo, o Fluminense ganhou o direito de voltar a participar das semifinais, novamente contra o Flamengo, enquanto o Vasco enfrentará o Bangu. O Flamengo volta ao Maracanã nesta quarta-feira, 3 de abril, para defender, com o time titular, sua posição na Copa Libertadores da Américca, desta vez contra o Penãrol de Montevidéu. O Flamengo ganhou seus primeiros jogos: contra o São José, da Bolívia, e a a LDU do Equador.

Paulo Cézar

PAULO CEZAR PEREIRA, também chamado de PC ou Paulinho da Baixada, aprendeu jornalismo nas redações de alguns principais veículos – rádios,jornais e revistas. Conheceu, como Repórter Especial do GLOBO, praticamente todos os estados brasileiros, as duas antigas Alemanhas antes da reunificação, Suiça, Austria, Portugal, França, Itália, Bélgica, Senegal, Venezuela, Panamá, Colômbia e a Costa Rica. É casado com Ana Maria e tem três filhas que já lhe deram cinco netos. Tem três paixões: a família, o jornalismo e o Flamengo. No passado, assessorou um governador, um senador, dois prefeitos e vários deputados. Comandou a área de Comunicação de Nova Iguaçu num total de 12 anos. Já produziu três livros : um para a Coleção Tiradentes, outro contando a evolução de Nova Iguaçu quando a cidade completou 170 anos, e o do jubileu de ouro da Diocese de Nova Iguaçu.