Fla x Flu pelas semifinais da Taça GB, hoje, terá homenagens aos garotos que morreram no Ninho do Urubu.

fevereiro 14, 2019 /

 

Um dia de decisão, recomeço e saudade para o Flamengo, que enfrenta nesta quinta-feira o Fluminense, às 20h30, no Maracanã, pela semifinal da Taça Guanabara, o primeiro turno do Campeonato Carioca. Será o primeiro jogo da equipe rubro-negra após o incêndio no Ninho do Urubu, que causou a morte de dez atletas das categorias de base do clube e mais três ficaram feridos na tragédia.

Onde assistir Flamengo x Fluminense?

O Fla-Flu terá a transmissão do canal Premiere e transmissão em tempo real do Estado. O dia deve ser de muitas homenagens no Maracanã. A partida seria realizada inicialmente no sábado passado, mas foi adiado justamente por causa da tragédia no CT flamenguista, um dia antes.

No Campeonato Carioca, o Flamengo venceu a Cabofriense por 4 a 0, em seu último jogo na competição e confirmou a liderança do Grupo B, com dez pontos. Já o Fluminense vem de uma tranquila vitória por 5 a 0 sobre o River Plate, do Piauí, pela Copa do Brasil. No estadual, perdeu para o Vasco por 1 a 0.

Embora a partida seja decisiva, já que o vencedor decidirá o título do primeiro turno do Carioca, o clássico é tratado como segundo plano no Flamengo. Na terça-feira, o meia Diego deu entrevista coletiva para falar da partida e chorou ao falar sobre os meninos que morreram no acidente.

O volante Willian Arão irá atuar com uma camisa com o nome de Jorge Eduardo, um dos meninos mortos e que, segundo sua mãe, tinha o volante flamenguista como ídolo e inspiração.

Paulo Cézar

PAULO CEZAR PEREIRA, também chamado de PC ou Paulinho da Baixada, aprendeu jornalismo nas redações de alguns principais veículos – rádios,jornais e revistas. Conheceu, como Repórter Especial do GLOBO, praticamente todos os estados brasileiros, as duas antigas Alemanhas antes da reunificação, Suiça, Austria, Portugal, França, Itália, Bélgica, Senegal, Venezuela, Panamá, Colômbia e a Costa Rica. É casado com Ana Maria e tem três filhas que já lhe deram cinco netos. Tem três paixões: a família, o jornalismo e o Flamengo. No passado, assessorou um governador, um senador, dois prefeitos e vários deputados. Comandou a área de Comunicação de Nova Iguaçu num total de 12 anos. Já produziu três livros : um para a Coleção Tiradentes, outro contando a evolução de Nova Iguaçu quando a cidade completou 170 anos, e o do jubileu de ouro da Diocese de Nova Iguaçu.