Dornelles participa da solenidade de encerramento da Intervenção Federal

dezembro 27, 2018 /

O governador em exercício, Francisco Dornelles, participou nesta quinta-feira (27), no Comando Militar do Leste (CML), da solenidade de encerramento do período de Intervenção Federal na área de segurança pública no Estado do Rio de Janeiro. Agraciado com a moeda do Gabinete de Intervenção Federal (GIF), Dornelles ressaltou os resultados da integração entre a administração estadual e a União na busca de soluções para os problemas da segurança no estado.

– A presença das Forças Armadas não só reduziu os índices de criminalidade, mas também impediu que ocorrências graves aqui acontecessem. O estado do Rio estava à beira de uma convulsão social que só foi evitada pela parceria com o governo federal, materializada pela atuação, na área da segurança, das Forças Armadas. O Rio de Janeiro sempre preferiu enfrentar seus desafios de forma transparente e, por esse motivo, não hesitou em pedir a intervenção na segurança – disse Dornelles.

O legado da intervenção para a área de segurança do estado foi destacado pelo governador em exercício.

– O governo do Rio de Janeiro faz um agradecimento especial aos generais Braga Netto e Richard Nunes pelo importante trabalho realizado. Temos certeza que o legado da intervenção será plenamente preservado, mesmo porque a segurança pública é condição essencial para a promoção de um crescimento sustentado, com aumento da renda e do emprego, e mais justiça social – afirmou.

De acordo com o GIF, houve redução nos índices de criminalidade no período da intervenção. De março a novembro de 2018, os roubos de rua caíram 5,9%, os roubos de carga tiveram queda de 19,6% e os latrocínios (roubos seguidos de morte) recuaram 33,7%. Os resultados foram enfatizados pelo Interventor Federal e Comandante Militar do Leste, General Walter Braga Netto.

– No momento em que estamos reunidos para marcar solenemente o término da Intervenção Federal na área de segurança pública do Estado do Rio de Janeiro, atividade inédita e extraordinária, que após dez meses de trabalho atingiu todos os objetivos propostos de recuperar a capacidade operativa dos órgãos de segurança pública e baixar os índices de criminalidade, temos a convicção de que trilhamos um caminho difícil e incerto, mas cumprimos a missão – concluiu.

Foto: Carlos Magno/Divulgação

Aloma Carvalho