Dom Gílson incentiva fiéis da Diocese de Nova Iguaçu a participarem das eleições para o Conselho Tutelar neste domingo (06/10)

outubro 5, 2019 /

Compromisso cristão e cidadão nas eleições para o Conselho Tutela

*Dom Gílson Andrade

 

No coração da mensagem do Evangelho está o mandamento novo, deixado por Jesus, que nos indica não simplesmente o amor ao próximo, mas também um amor conforme o seu modo de amar: “como eu vos amei”. O amor cristão compromete a vida da pessoa com Deus e com os seus irmãos, num compromisso que supera a questão meramente sentimental e se torna decisão de procurar sempre o bem verdadeiro do outro, tanto em nível pessoal como social. A fé cristã nunca pode ser entendida como uma realidade capaz de conformar-se apenas com o sentimento religioso e a prática do culto, mas juntamente com isso ela é também luz que ilumina as tarefas e as relações que fazem parte da vida. O mundo atual exige dos cristãos que, além de interpretar os sinais dos tempos à luz do Evangelho, empenhem-se em um “compromisso criativo e responsável, a fim de realizar uma praxe social e política animada pela fé e vivida como exigência intrínseca da caridade” (Francisco, Mensagem de 14 de junho de 2019).

Neste sentido, a Diocese de Nova Iguaçu quis que a realização da Campanha da Fraternidade deste ano, com o tema Fraternidade e Políticas Públicas, contribuísse para uma maior consciência dos fiéis no tocante ao seu compromisso social, entendido como forma importante do exercício da caridade cristã. Assim, identificamos as políticas públicas voltadas para as crianças e os adolescentes como uma oportunidade de possível contribuição nossa para com a sociedade. Temos a convicção de que “as crianças são em si uma riqueza para a humanidade e também para a Igreja”(Papa Francisco). Por isso, decidimos valorizar as próximas eleições do Conselho Tutelar, por se tratar de um órgão encarregado pela sociedade de zelar pelos direitos da criança e do adolescente. Queremos em nossas famílias, Igrejas e também na sociedade garantir os esforços para que os seus direitos fundamentais sejam protegidos afim de que possam crescer num ambiente favorável e seguro para o seu desenvolvimento pleno.

Com este intuito, através de algumas campanhas, incentivamos os fiéis da Diocese de Nova Iguaçu, nos seus sete municípios, como também as pessoas de boa vontade, a exercerem sua cidadania, participando, através do voto consciente, da escolha dos Conselheiros Tutelares de seus municípios, nas eleições que acontecem neste dia 6 de outubro.

Na carta que dirigi ao fiéis lembrava que “merecem o nosso voto candidatos capacitados e interessados no bem comum e não apenas nas vantagens pessoais que o cargo possa oferecer. Não valorizar esse direito pode trazer sérias consequências para nossas crianças e nossos adolescentes, tornando-os vítimas frágeis e vulneráveis nas mãos de pessoas desinteressadas pelo seu verdadeiro bem. É importante procurar conhecer os candidatos para identificar as pessoas idôneas para a função. Fale com seus parentes, amigos, irmãos de caminhada para conscientizá-los da importância desse momento e para melhor conhecer os candidatos. Informe-se sobre os lugares de votação na sua cidade, com antecedência, para não perder essa oportunidade.”

“Pode-se julgar a sociedade pelo modo como as crianças são tratadas” (Papa Francisco). Como cristãos e cidadãos nos interessa o bem do conjunto de toda a sociedade. Porém, descuidar a atenção para com as crianças e os adolescentes é expô-las a riscos reais em mãos inescrupulosas e condenar a humanidade a um futuro incerto. É importante conhecer os candidatos que se apresentam, como também suas ideias, motivações, interesse real e compromisso com a causa das crianças e dos adolescentes.

Quero confiar à proteção da Mãe Aparecida, que celebraremos no próximo dia 12 de outubro, a missão dos que se empenham na defesa da vida e dos direitos dos pequenos e pobres.

 

*Dom Gílson Andrade da Silva é bispo da Diocese da de Nova Iguaçu

Paulo Cézar

PAULO CEZAR PEREIRA, também chamado de PC ou Paulinho da Baixada, aprendeu jornalismo nas redações de alguns principais veículos – rádios,jornais e revistas. Conheceu, como Repórter Especial do GLOBO, praticamente todos os estados brasileiros, as duas antigas Alemanhas antes da reunificação, Suiça, Austria, Portugal, França, Itália, Bélgica, Senegal, Venezuela, Panamá, Colômbia e a Costa Rica. É casado com Ana Maria e tem três filhas que já lhe deram cinco netos. Tem três paixões: a família, o jornalismo e o Flamengo. No passado, assessorou um governador, um senador, dois prefeitos e vários deputados. Comandou a área de Comunicação de Nova Iguaçu num total de 12 anos. Já produziu três livros : um para a Coleção Tiradentes, outro contando a evolução de Nova Iguaçu quando a cidade completou 170 anos, e o do jubileu de ouro da Diocese de Nova Iguaçu.