Dom Gílson, bispo da Diocese de Nova Iguaçu, preside hoje (09/10) a Missa Anual do Cursilhista na Catedral de Santo Antônio de Jacutinga

outubro 9, 2019 /

 

O bispo da Diocese de Nova Iguaçu, Dom Gílson Andrade da Silva, preside hoje (09/10), pela primeira vez,  às 19 horas, na catedral de Santo Antônio de Jacutinga, a missa anual pelo Dia do  Cursilhista. O MCC – Movimento de Cursilhos da Cristandade – celebra este ano  50 anos de Evangelização na Diocese.

O movimento nasceu nas décadas de 1930/1940, na Espanha, por iniciativa da JACE – Juventude da Ação Católica Espanhola. O movimento chegou no Brasil no ano de 1962 em São Paulo, realizando seu primeiro retiro na cidade de Valinhos. O primeiro retiro dos cursilhistas da Diocese de Nova Iguaçu ocorreu em 1969.

Na  Diocese de Nova Iguaçu já foram realizados  312 retiros, sendo 146 de homens e 135 de Mulheres, 16 feminino jovem e 15 masculino jovem. Atualmente a Diocese de Nova Iguaçu conta com cerca de 15 mil cursilhistas atuando e servindo nas paróquias e comunidades católicas.

 

 

Paulo Cézar

PAULO CEZAR PEREIRA, também chamado de PC ou Paulinho da Baixada, aprendeu jornalismo nas redações de alguns principais veículos – rádios,jornais e revistas. Conheceu, como Repórter Especial do GLOBO, praticamente todos os estados brasileiros, as duas antigas Alemanhas antes da reunificação, Suiça, Austria, Portugal, França, Itália, Bélgica, Senegal, Venezuela, Panamá, Colômbia e a Costa Rica. É casado com Ana Maria e tem três filhas que já lhe deram cinco netos. Tem três paixões: a família, o jornalismo e o Flamengo. No passado, assessorou um governador, um senador, dois prefeitos e vários deputados. Comandou a área de Comunicação de Nova Iguaçu num total de 12 anos. Já produziu três livros : um para a Coleção Tiradentes, outro contando a evolução de Nova Iguaçu quando a cidade completou 170 anos, e o do jubileu de ouro da Diocese de Nova Iguaçu.