Deputado Doutor Luizinho discute o futuro de Tinguá em programa de rádio

agosto 19, 2019 /

“A Reserva Biológica de Tinguá está sob risco”. A afirmação é do deputado federal Luiz Antônio Teixeira ( PP_RJ, o Dr. Luizinho, que convocou audiência pública no próximo dia 4 na Comissão de Turismo da Câmara para discutir o futuro da Rebio. Luizinho, que participou agora há pouco do prograna Tropical em Ação, comandado pelo radialista Reginaldo Santos,  estará neste domingo ( 25) com lideranças ambientais e moradores de Tinguá para discutir a questão da Rebio, que está abandonada. Apenas duas pessoas patrulham hoje a área da Rebio que atravessa as cidades de Nova Iguaçu, Caxias e Petrópolis. ” Moro em Nova Iguaçu e sei que a reserva precisa ser transformada para melhor. Mas eu quero ouvir todos os segmentos” , disse Luizinho ao se manifestar sobre sua proposta de transformação de Tinguá num parque nacional, como existe em Itatiaia, o que geraria emprego e renda. O deputado acha que o futuro de Tinguá dependerá de propostas de quem lá vive e de ambientalistas envolvidos de fato com a defesa do meio ambiente.

Na rádio, Luizinho defendeu a reforma da Previdência. ” Foi um projeto possível, salientou Luizinho. Ele discutiu, ainda, a saúde da Baixada.

Paulo Cézar

PAULO CEZAR PEREIRA, também chamado de PC ou Paulinho da Baixada, aprendeu jornalismo nas redações de alguns principais veículos – rádios,jornais e revistas. Conheceu, como Repórter Especial do GLOBO, praticamente todos os estados brasileiros, as duas antigas Alemanhas antes da reunificação, Suiça, Austria, Portugal, França, Itália, Bélgica, Senegal, Venezuela, Panamá, Colômbia e a Costa Rica. É casado com Ana Maria e tem três filhas que já lhe deram cinco netos. Tem três paixões: a família, o jornalismo e o Flamengo. No passado, assessorou um governador, um senador, dois prefeitos e vários deputados. Comandou a área de Comunicação de Nova Iguaçu num total de 12 anos. Já produziu três livros : um para a Coleção Tiradentes, outro contando a evolução de Nova Iguaçu quando a cidade completou 170 anos, e o do jubileu de ouro da Diocese de Nova Iguaçu.