CRISE NA VENEZUELA É DESTAQUE NO ENCONTRO DE BOLSONARO COM SECRETÁRIO-GERAL DA OEA

março 19, 2019 /

No primeiro compromisso desta terça-feira (19), terceiro e último dia da visita oficial aos Estados Unidos, o presidente Jair Bolsonaro esteve reunido, em Washington, com o secretário-geral da Organização dos Estados Americanos (OEA), Luis Almagro.

O principal assunto do encontro — e que também será destaque na reunião, no início da tarde, entre Bolsonaro e Donald Trump, na Casa Branca — foi a questão da crise na Venezuela.

A maioria da OEA, organismo que reúne 35 países, entre os quais o Brasil, defendeu, durante sessão extraordinária em janeiro, a realização de “eleições livres, justas e transparentes” e a interinidade de Juan Guaidó na Presidência da República.

Parceria

Durante o “Brazil Day in Washington”, evento realizado nesta segunda-feira (18) pelo Câmara de Comércio dos Estados Unidos para divulgar oportunidades de investimentos e negócios no Brasil, Jair Bolsonaro ressaltou que a situação na Venezuela tem que ser resolvida. “A Venezuela não pode continuar da maneira que se encontra. Aquele povo tem que ser libertado. E acreditamos e contamos obviamente, com apoio norte-americano, para que esse objetivo seja alcançado”.

Além da reunião com o presidente americano, ainda estão na agenda do presidente Bolsonaro desta terça-feira a participação em cerimônia de deposição floral no Túmulo do Soldado Desconhecido e reunião com lideranças religiosas norte-americanas.

Paulo Cézar

PAULO CEZAR PEREIRA, também chamado de PC ou Paulinho da Baixada, aprendeu jornalismo nas redações de alguns principais veículos – rádios,jornais e revistas. Conheceu, como Repórter Especial do GLOBO, praticamente todos os estados brasileiros, as duas antigas Alemanhas antes da reunificação, Suiça, Austria, Portugal, França, Itália, Bélgica, Senegal, Venezuela, Panamá, Colômbia e a Costa Rica. É casado com Ana Maria e tem três filhas que já lhe deram cinco netos. Tem três paixões: a família, o jornalismo e o Flamengo. No passado, assessorou um governador, um senador, dois prefeitos e vários deputados. Comandou a área de Comunicação de Nova Iguaçu num total de 12 anos. Já produziu três livros : um para a Coleção Tiradentes, outro contando a evolução de Nova Iguaçu quando a cidade completou 170 anos, e o do jubileu de ouro da Diocese de Nova Iguaçu.