Copa do Mundo de Futebol Feminino tem Brasil x França hoje (23/06), às 16hs, com transmissão ao vivo das oitavas de final

junho 23, 2019 /

A Seleção Brasileira de Futebol Feminino, que chegou  desacreditada à França depois de uma sequência de derrotas, país sede da Copa do Mundo, enfrenta hoje (23) as dona da casa pelas oitas de final da competição. TV Globo, Band e Sportv transmitem a partida ao vivo. O time das brasileiras está definido pelo técnico Vadão com três de suas estrelas: Marta, Cristiane e Formiga, que aos 41 anos participa de sua sétima Copa. O jogo será disputado no estádio Oceane, em Le Havre. A incansável Formiga, que aos 16 anos disputou seu primeiro mundial feminino como juvenil, dividirá com a francesa Amandine Henry as atenções do meio campo. É por elas que passam todas as jogadas do Lyon e do PSG, clubes rivais do futebol feminino francês. Amandine já tem 86 participações com a camisa 6 da França. Tem 29 anos e é capitã da Seleção de seu país pela 12ª vez. Já Formiga ostentou o uniforme brasileiro 188 vezes. Formiga esteve fora do time po causa de uma lesão no tornozelo. Além dela, o Brasil terá a “Rainha “Marta com o seu talento e a goleadora Cristiane, entre outras atletas de nível interncional.Minha Copa_ sete vezes Formiga, recordista de participações em Mundiais – Confederação Brasileira de Futebol.

Paulo Cézar

PAULO CEZAR PEREIRA, também chamado de PC ou Paulinho da Baixada, aprendeu jornalismo nas redações de alguns principais veículos – rádios,jornais e revistas. Conheceu, como Repórter Especial do GLOBO, praticamente todos os estados brasileiros, as duas antigas Alemanhas antes da reunificação, Suiça, Austria, Portugal, França, Itália, Bélgica, Senegal, Venezuela, Panamá, Colômbia e a Costa Rica. É casado com Ana Maria e tem três filhas que já lhe deram cinco netos. Tem três paixões: a família, o jornalismo e o Flamengo. No passado, assessorou um governador, um senador, dois prefeitos e vários deputados. Comandou a área de Comunicação de Nova Iguaçu num total de 12 anos. Já produziu três livros : um para a Coleção Tiradentes, outro contando a evolução de Nova Iguaçu quando a cidade completou 170 anos, e o do jubileu de ouro da Diocese de Nova Iguaçu.