Eleições 2020: em Nova Iguaçu, o amor está no ar entre Rosângela Gomes e Thiago Rachid

agosto 1, 2020 /

 

*Paulo Cezar Pereira

 

Está bem engatado o namoro da deputada federal Rosângela Gomes, do Republicanos,  com o o blogueiro bolsonarista Thiago Rachid. A “noiva” é evangélica, começou sua vida religiosa como obreira da Igreja Universal do Reino de Deus, foi três vezes vereadora, deputada estadual e vai disputar este ano a Prefeitura de Nova Iguaçu pela segunda vez. A tendência de Rachid é dizer “sim” ao pedido  de “casamento”, o que tornaria a candidatura da parlamentar  mais competitiva nas eleições deste ano.

O “noivo” é de uma família tradicional da cidade,  é  católico , militante de idéias conservadoras, olavista , bolsonarista e crítico contumaz da Esquerda nos textos que publica no Opinião em Conserva e em sua coluna no Correio da Lavoura , o centenário semanário.

O cupido dessa história de amor na política iguaçuana é nada menos do que Hélio Fernando Barbosa  Lopes, 49 anos, o subtenente que adotou o nome político de Hélio Bolsonaro nas eleições de 2018 e conquistou 345.234  votos. pelo PSL, superando Marcelo Freixo ( Psol). Hélio Negão, como também é conhecido, é o deputado federal  mais votado do Rio de Janeiro.

Da esquerda para direita, o presidente dos Estados Unidos, Donald Trump, o Deputado Hélio Lopes e o presidente Jair Bolsonaro

 

Em 2008, no entanto, Hélio foi candidato a vereador quando morava no Distrito de Austin e não chegou a obter mil votos  numa coligação de partidos que tinha  o então deputado federal Nelson Bornier, à época do PMDB,  como candidato a prefeito de Nova Iguaçu. Na ocasião, ele não usou o sobrenome Bolsonaro.

O namoro de Rosângela com Rachid tem origem na recusa de Hélio Negão em compor , como candidato a vice-prefeito, a chapa do Republicanos, partido que abrigou a maioria dos bolsonaristas que deixaram o PSL em direção ao Aliança pelo Brasil depois que o presidente Jair Bolsonaro rompeu com Luciano Bivar, presidente nacional do PSL.  Como o Tribunal Superior Eleitoral não considerou o Aliança pelo  Brasil, projeto de partido político,  apto a disputar o pleito deste ano, os bolsonaristas do Rio estão abrigados atualmente no Republicanos . É o próprio deputado Hélio Bolsonaro que está costurando a candidatura de Thiago Rachid a vice de Rosângela.

– O namoro está quente e brevemente estaremos no altar – comentou Rosângela com bom humor.

No acordo com o Republicanos, ficou decidido que o grupo comandado pelos senador Flávio Bolsonaro terá espaço privilegiado na composição da chapas majoritárias nas grandes cidades. No entanto, o deputado Hélio Bolsonaro optou em permanecer ao lado do presidente da República em Brasília.

Hélio não foi o único a se candidatar com o nome de Bolsonaro, mas foi escolhido como homem de confiança do capitão reformado, que o conhece há cerca de 10 anos por sua atuação no Comando Militar Leste. Segundo uma fonte próxima ao presidenciável, Bolsonaro viu o amigo militar como a pessoa certa para substituí-lo e chefiar sua equipe em seu gabinete na Câmara dos Deputados – que ficou vago após quase 28 anos, com os sete mandatos sucessivos que exerceu no Congresso.

 

*Paulo Cezar Pereira é Jornalista.

 

Atualizado em 03/08/220

 

Esclarecimenos de Thiago Rachid

 

No final da noite de sábado último, recebi uma nota de Thiago Rachid , que se diz um pequeno empresário do ramo imobiliário, com uma narrativa pessoal de seu encontro com Rosângela Gomes. Eis a sua versão:

 

” Quanto à notícia divulgada na página Nova Iguassú Online, informo que não recebi convite formal para ser vice da pré candidata Rosangela Gomes. Estive em contato com ela para ingresso no Republicanos dos nossos pré candidatos a vereador que concorreriam pelo Aliança Pelo Brasil e agora serão candidatos pelo partido da deputada.

Seguindo o exemplo do Senador Flavio e de seu irmão Carlos, filhos do Presidente Bolsonaro, fomos com nosso time para o Republicanos, que nos abrigou com grande generosidade para que nossos candidatos pudessem concorrer a vereador.

Quanto à candidatura majoritária, tive uma conversa com a Deputada Rosangela sobre ideias para a cidade e ela gostou do meu ponto de vista e da abordagem gerencial que eu desejo para a cidade.

A foto que ilustra sua matéria foi tirada em evento que selou a união temporária do grupo de pré candidatos a vereador que seria do Aliança Pelo Brasil – representado na minha pessoa, responsável pelo movimento na cidade – com o do Republicanos – representado pela deputada.

Chamo atenção para um engano da reportagem de que o deputado Helio Lopes teria sido cotado para vice prefeito na chapa do Republicanos. Isso não procede, nunca foi sequer cogitado, nem poderia ser, haja vista que ele sempre deixou claro que não seria candidato este ano, além de ser filiado ao PSL, partido pelo qual foi eleito e que hoje é controlado por Luciano Bivar e seus aliados. Ademais, a estatura da liderança de Helio Lopes atualmente no Estado do Rio é incompatível a condição de um candidato a vice prefeito.

Fico lisonjeado com a generosidade manifestada na reportagem pela deputada de nos considerar um bom quadro para vice de sua chapa, mas destaco que a decisão de participar de eleições majoritárias ainda não foi tomada pelo Presidente Bolsonaro e que seguirei o que for decidido pelo Deputado Helio Lopes e pelo Presidente da República.

Cordialmente,

T. Rachid