Andréia Helena Ribeiro e sua viagem a Natal e Amazonas.

dezembro 6, 2018 /

Em 15 dias de férias (de 10 a 25 do mês passado) conhecendo um pouco do nosso país, a iguaçuana Andréia Helena Ribeiro ,há 6 anos prestadora de serviço na Reserva Biológica do Tinguá , começou sua turnê pelo nordeste por Natal (RN). Em apenas uma semana conheceu a Praia de Piranji, a Barreira do Inferno (Centro de lançamento de foguetes), o maior cajueiro do mundo, o canto do mangue, Praia de Ponta Negra (com o seu famoso Morro do Careca), Praia de Areia Preta, a antiga casa de Detenção, que atualmente funciona como centro de Turismo, com lojas de artesanato, restaurante e lanchonete. Atravessando a ponte Newton Navárro, em direção norte, conheceu a Praia da Redinha, a Lagoa de Genipabu e suas dunas..Não faltou toda a emoção de um passeio de bugre, finalizando com um delicioso skybunda. Voltando para o Sul, Andréia seguiu para a Praia de Pipa, com sua noite cheia de bares (bem parecido com Búzios) e o chapadão, que é um enorme penhasco onde fazem salto de para-pente, com destaque para alguns restaurantes, como o Camarões e o Manguaí. Partindo de Natal para Manaus (principal centro urbano, financeiro e industrial da Região Norte do Brasil), conheceu Ponta Negra, as cachoeiras de Presidente Figueiredo e seu entorno, o centro histórico, onde fica o belíssimo Teatro Amazonas e a Igreja de São Sebastião e mais, os bares flutuantes que ficam ancorados no meio dos rios, o histórico Mercado Municipal, onde se consegue pegar pequenas embarcações e navegar pelo Rio Negro até o encontro das águas (famoso encontro do Rio Negro (água escura e quente) com o Rio Solimões (água barrenta e gelada), conhecendo assim o povo ribeirinho em suas casas, igrejas, escolas e bares, mercadinhos flutuantes, e uma tribo de índios. Por lá, há também um grande restaurante flutuante com uma balsa somente de artesanatos. Por fim, visitas ao museu botânico MUSA, onde tem uma torre de 40m de altura, que se consegue visualizar boa parte da mata amazônica e o Bosque da ciência no INPA (Instituto Nacional de Pesquisas da Amazônia), com destaque ao restaurante Coco Banbú. Ufa, depois de tanto andar de um lado para o outro, conhecendo um pouco na nossa história, Andreia com certeza retornou para Nova Iguaçu com a energia renovada para o dia a dia.

 

CLÁUDIO MOURA NA SOCIEDADE

 

 

 

 

 

.

 

 

no Teatro Amazonas (Manaus).

 

 

 

 

 

no Chapadão de Pipa (Natal).

 

 

 

 

 

… em Presidente Figueiredo (Manaus). 

 

 

 

 

 

Também em Natal, no Chapadão em Pipa.

 

 

 

 

 

 

 

 

.. na Igreja de São Sebastião, no Centro Histórico de Manaus.

 

 

 

 

 

 

 

… na vista do mirante do Jardim Botânico MUSA, em Manaus.

 

 

 

 

 

… no maior cajueiro do mundo, em Natal.

 

 

 

 

 

. no Lago de Vitoria Régia no MUSA (Jardim Botânico), em  Manaus.

 

 

 

 

 

 

 

 no interior do Teatro Amazonas (Manaus).

 

 

 

 

 

 

 

 

 na estátua na entrada de Presidente Figueiredo, em Manaus. 

 

 

 

 

 

.. na Rua dos bares em Pipa (tipo a Rua das Pedras em Búzios), em Natal.

 

 

 

.

 

na Aldeia de Índios no Rio Negro (Manaus).

 

 

 

 

 

na entrada da Barreira do Inferno (lançamento de foguetes), em Natal.

 

 

 

 

 

 

 

 

Em Natal, Andréia ficou hospedada na casa de uma conhecida repórter da filiada do SBT, “TV Ponta Negra”, a iguaçuana Margot Ferreira.

 

 

 

 

 

 

 

 

… e em Manaus, ficou hospedada na residência de outra iguaçuana, a médica anestesista Rosane Pires, estabelecida na cidade há 10 anos.