dezembro 1, 2017 /

Querido leitores,

Esta coluna foi criada com carinho para você que possui filhos de quatro
patas, para os apaixonados por cães e ou gatos ou ainda quaisquer outro animalzinho de
estimação pelo qual você dedique um pouco do seu tempo.
Me chamo Martha Cristina Aguileira, sou advogada especializada em Direito do Consumidor e
Família, viúva, mãe de dois filhos e um netinho. Sempre fui apaixonada por animais. Hoje
tenho um adorável amigo muito peludo de porte grande em um pequeno apartamento.
Vamos combinar que é para poucos e tem que amar bastante.
Da raça japonesa Akita chamado Aiko ele é muito brincalhão, amoroso e inteligente. Me
derreto em amores por ele.
Sabe, ele chegou pra gente logo após eu perder minha amada pitchulinha, uma cadelinha
mística das raças poodle com Yorkshire que viveu comigo durante 17 anos. Sua partida nos
causou uma tristeza e um vazio enorme . Assim decidimos preencher logo esse vazio e
buscamos imediatamente outro amigo cão.
A escolha da raça deixei por conta da minha filha que ao ler sobre as características do Akita
se apaixonou.
A raça Akita Inu ou simplesmente Akita teve origem no Japão. Uma raça muito antiga  com cerca
de 4.000 mil anos, que talvez tenha surgido na Europa e depois migrado para o Japão. Essa raça ficou bastante
conhecida após o filme “Sempre ao seu lado”.
De personalidade dócil, amigável, alerta, digno, sereno e fiel, no Japão é considerado como
parte do patrimônio nacional, como as gueixas e o sumô. O Akita também é considerado um
amuleto de sorte.
Bom, não sei se ele nos trará sorte, mas o que posso afirmar com propriedade é que trouxe
muito amor e muita alegria pra nossas vidas.
Quem possui um animal de estimação saberá exatamente o que estou dizendo. Temos algo em
comum, o amor pelos animais. Sentimento este que não pode ser explicado e que algumas
pessoas também podem não entender.
Ter um animal de estimação em casa alegra o dia a dia, alivia as tensões da vida corrida,
proporciona bem estar, esses bichos sentem um amor incondicional por seu dono e isso
tudo sem pedir nada em troca.
Nossa querida Madre Tereza de Calcutá deixou uma linda mensagem sobre amar os animais
vale a pena transcreve lá aqui:
“Porque dão tudo sem pedir nada. Porque frente ao poder do homem que conta com armas,
eles são indefesos. Porque são eternas crianças, não sabem nem de ódios nem de guerras.
Porque não conhecem o dinheiro e se conformam só com um teto onde se refugiar do frio.
Porque se fazem entender sem palavras, porque seu olhar e puro como sua alma. Porque não
sabem nem de invejas nem de rancores, porque o perdão e algo natural neles. Porque sabem
amar com lealdade e fidelidade. Porque dão a vida sem ter que ir a uma luxuosa clínica.
Porque não compram amor, simplesmente o espera e porque só nossos companheiros,
eternos amigos que nunca traem. Porque estão vivos. Por isso e mil coisas mais eles merecem
o nosso amor. Se aprendermos a amá-los como eles merecem, vamos estar mais perto de
Deus”.
Então, depois dessas sábias palavras ditas por tão nobre ser humano, só nos resta amar e
respeitar os animais, cuidar deles, denunciar maus tratos e tudo mais que tiver ao nosso
alcance como cidadãos e pessoas do bem que somos.
Um forte abraço.
Martha Cristina Aguileira – marthajur@yahoo.com.br