Sobe para 7 o número de mortos após temporal no Rio de Janeiro

abril 9, 2019 /

As fortes chuvas causaram um verdadeiro caos no estado do Rio de Janeiro. Sete pessoas foram mortas: Guilherme N. Fontes, 30 anos, na Gávea; Doralice do Nascimento, 55 anos, Gerlaine do Nascimento, 53 anos, no Leme, Leandro Ramos Pereira, de 40 anos, em Santa Cruz; e três pessoas em um táxi, em Botafogo. O município segue em estágio de crise. Os bairros do Jardim Botânico, Barra da Tijuca, Lagoa, Botafogo, Maracanã, entre outros, estão debaixo de água.

Idosa e criança estavam desaparecidas desde a noite de ontem após saírem do shopping Rio Sul. Segundo informações, elas teriam pego um táxi na porta do empreendimento. Na tarde desta terça-feira (09), a polícia confirmou ter achado os corpos de ambas e do motorista soterrados em Botafogo.

content/uploads/2019/04/20190409_081058-300×139.jpg” alt=”” width=”300″ height=”139″ />

Imagens veiculadas nos telejornais mostram muitos carros boiando e homens,mulheres e crianças sendo salvas com o uso de botes pelo Corpo de Bombeiros. A água invadiu casas e prédios da Zona Sul do Rio. As vias principais que ligam o Centro do Rio às diversas regiões da cidade estão interditadas: Avenida Niemayer , Alto da VBoa Vista e Grajaú-Jacarepaguá.

Shoppings da Zona Sul, bares, restaurantes, lojas e estações de trem (caso do Méier) foram inundados. Uma viagem de trem de Belford Roxo a São cristóvão levou mais de duas horas. O ramal de Saracuruna só está funcionando até Bonsucesso, os ônibus não conseguem trafegar e ainda há centenas de carros abandonados em vários pontos do Rio. Os mergulhões da Barra da Tijuca estão inundados.

Na Baixada Fluminense, duas escolas de Duque de Caxias foram inundas pelas chuvas e em Nova Iguaçu os moradores do KM 32 também estão debaixo de água. O governador Wilson Witzel decretou ponto facultativo nos serviços prestados pelo estado na Região Metropolitana. O Tribunal de Justiça e a Assembléia Legislativa também suspenderam suas atividades hoje. Alunos das redes estadual e do município do Rio tiveram as aulas suspensas e a PUC, a Universidade Feral do Rio de Janeiro e a Uerj também decidiram sjuspender as aulas hoje.

Um homempermanece debaixo dos escombros de um deslizamento no Morro da Babilônia e os bombeiros tentam salvá-lo com equipamentos especiais com caẽs farejadores O prefeito Marcelo Crivella informou que cerca de 5 mil homens da Prefeitura trabalham em vários pontos da cidade e pediu à população que permaneça em casa para evitar novos riscos, evitando deslocamentos desnecessários.

A Ciclovia Tim Maia, em São Conrado, desabou pela quarta vez. Os principais acessos ao Centro do Rio estão congestionados e os trens circulam com atrasos. A previsão do tempo para hoje é de chuva moderada no Grande Rio. As sires de alerta não soaram no Morro da Babilônia. O Rio continua em estado de atenção.

Fotos/reprodução da Tv Globo

Paulo Cézar

PAULO CEZAR PEREIRA, também chamado de PC ou Paulinho da Baixada, aprendeu jornalismo nas redações de alguns principais veículos – rádios,jornais e revistas. Conheceu, como Repórter Especial do GLOBO, praticamente todos os estados brasileiros, as duas antigas Alemanhas antes da reunificação, Suiça, Austria, Portugal, França, Itália, Bélgica, Senegal, Venezuela, Panamá, Colômbia e a Costa Rica. É casado com Ana Maria e tem três filhas que já lhe deram cinco netos. Tem três paixões: a família, o jornalismo e o Flamengo. No passado, assessorou um governador, um senador, dois prefeitos e vários deputados. Comandou a área de Comunicação de Nova Iguaçu num total de 12 anos. Já produziu três livros : um para a Coleção Tiradentes, outro contando a evolução de Nova Iguaçu quando a cidade completou 170 anos, e o do jubileu de ouro da Diocese de Nova Iguaçu.