Centro de Educação a Distância para Jovens e Adultos registra mais de 700 matrículas em Queimados

junho 14, 2019 /

O sonho de concluir o Ensino Fundamental está mais próximo para a moradora do bairro Inconfidência, Rita do Ramo (43). Longe da escola por cerca de 30 anos, a auxiliar de serviços gerais decidiu se inscrever no Centro de Educação a Distância de Queimados (CEADQ) para retomar os estudos, paralisados no 7º ano. Além de Rita, mais de 700 queimadenses aderiram ao projeto, que já tem data marcada para a aula inaugural: 18 de junho, no Teatro Metodista, em duas turmas (17h30 e 19h30).

Na oportunidade, os alunos que fizeram a pré-matrícula deverão oficializar o ingresso no curso por meio da apresentação dos seguintes documentos: Certidão de nascimento ou casamento, identidade, CPF, comprovante de residência, comprovante de escolaridade e uma foto 3×4.

Rita do Ramo sonhava em terminar os estudos

É a etapa que falta para Rita dar início ao antigo sonho de receber um diploma. “Aos 12 anos larguei os estudos para ajudar em casa, éramos 14 irmãos e passávamos muita dificuldade. É muito difícil porque a gente se sente diferente. Em muitos locais onde trabalhei não pude melhorar de cargo por conta disso, mesmo sabendo fazer as mesmas funções que outros colegas. Quando soube do projeto fiquei muito feliz pois saio muito cedo de casa, volto tarde, tenho filho pequeno então o tempo de estar em sala é raro. Minha filha Yasmin e eu faremos a mesma série, ela na presencial e eu a distância”, conta.

Pioneira nas redes municipais de ensino de toda a Baixada Fluminense, a iniciativa foi criada pela Secretaria Municipal de Educação para facilitar a vida de quem precisou deixar a sala de aula mas não tem tempo para voltar presencialmente ao ambiente escolar.

O Centro de Educação a Distância de Queimados funciona nas dependências da Escola Municipal Oscar Weinschenck de segunda a sexta-feira, das 17h às 21h, e conta com uma equipe de 16 tutores de plantão durante o curso, tanto para atendimentos online como presenciais. Para participar das aulas, os interessados devem ter mais de 18 anos, estar aptos a cursar do 6º ao 9º ano e realizar a pré-matrícula por meio do formulário virtual ou na sede da SEMED (Rua Hortência, 6, Centro – atrás da Praça dos Eucaliptos), das 9h às 17h.

Diogo Coutinho incentivou a mãe Tania Santana a voltar a estudar.

Conhecimento de filho para mãe

Tania Maria Santana (56), precisou abandonar a escola por decisão dos pais, mas nunca desistiu da ideia de concluir os estudos. “Minha família acreditava que mulher só precisava estudar até a 5ª série e me tirou da escola. Sempre me senti inferior, tinha medo de falar errado perto de pessoas mais estudadas, de escrever, achava minha letra feia… foi muito difícil pra mim. Mas ao longo da vida decidi priorizar a educação dos meus filhos, para que não passassem pelo mesmo que eu”, declarou a moradora do bairro Santiago.

Depois de se casar, ela ajudava no orçamento da casa cuidando de crianças e realizando serviços como lavagem de roupas até que, com o passar do tempo, o incentivo de voltar a estudar surgiu de dentro do próprio lar. “Meu filho Diogo é professor formado em Letras, faz mestrado e sempre percebeu como eu era frustrada por ter interrompido minha educação. Então aconteceu dele se tornar um dos tutores do projeto e um dos meus maiores incentivadores”, revelou feliz a aluna do 5º ano do CEADQ.

fotos: Thiago Loureiro/Divulgação

Aloma Carvalho