Brasil enfrenta Argentina amanhã pela semifinal da Copa América. Decisão da Polícia sobre acusação contra Neymar sai hoje

julho 1, 2019 /

Após uma infindável série de jogos ruins em campos tão ruins quanto, a Copa América deve ter seus melhores momentos nesta semana, a última do torneio, com dois clássicos cheios de rivalidade. Amanhã, terça-feira,  Brasil e Argentina se enfrentam no Mineirão em busca de uma vaga na decisão da competição – que será no domingo 7 no Maracanã. Os dois times já venceram Copas do Mundo, abrigam várias estrelas internacionais de primeira grandeza e disputam há décadas a hegemonia do futebol sul-americano. Na quinta-feira 4, sai o outro finalista do duelo entre Chile e Peru. Os dois países têm relações diplomáticas estremecidas desde que travaram a Guerra do Pacífico, entre 1879 e 1883, que levou o Peru à derrota e à perda de sua saída para o mar, ferida que até hoje não foi cicatrizada e ainda redes discussões em organismos internacionais e animosidades entre chilenos e peruanos.

Craque na berlinda

Está prevista para esta segunda-feira, 1º, a conclusão pela polícia do inquérito que investiga a acusação de estupro feita pela modeloNajila Trindade contra o atacante Neymar, do PSG e da seleção brasileira. A expectativa é que a delegada Juliana Bussacos, que investiga o caso, entregue o seu relatório com a conclusão das investigações, que pode ser pelo arquivamento ou pelo indiciamento do jogador. Neymar está em férias desde que foi cortado da Copa América por causa de uma contusão no tornozelo.Ele alega inocência.

Paulo Cézar

PAULO CEZAR PEREIRA, também chamado de PC ou Paulinho da Baixada, aprendeu jornalismo nas redações de alguns principais veículos – rádios,jornais e revistas. Conheceu, como Repórter Especial do GLOBO, praticamente todos os estados brasileiros, as duas antigas Alemanhas antes da reunificação, Suiça, Austria, Portugal, França, Itália, Bélgica, Senegal, Venezuela, Panamá, Colômbia e a Costa Rica. É casado com Ana Maria e tem três filhas que já lhe deram cinco netos. Tem três paixões: a família, o jornalismo e o Flamengo. No passado, assessorou um governador, um senador, dois prefeitos e vários deputados. Comandou a área de Comunicação de Nova Iguaçu num total de 12 anos. Já produziu três livros : um para a Coleção Tiradentes, outro contando a evolução de Nova Iguaçu quando a cidade completou 170 anos, e o do jubileu de ouro da Diocese de Nova Iguaçu.