Bolsonaro retira sonda nasogástrica e dreno abdominal,diz boletim médico

fevereiro 8, 2019 /

O presidente está internado desde o dia 27 de janeiro para fazer uma cirurgia de reconstrução do trânsito intestinal.


(foto: Twitter/Divulgação)
(foto: Twitter/Divulgação)

O presidente Jair Bolsonaro apresentou melhora na recuperação da cirurgia intestinal a qual foi submetido no último dia 28 de janeiro, para a retirada da bolsa de colostomia. Segundo o boletim médico divulgado nesta sexta-feira (8/2), o chefe do executivo federal já tem boa aceitação da dieta líquida e retirou tanto o dreno colocado no abdômen quanto a sonda nasográstrica. As visitas permanecem restritas, por recomendação médica.

De acordo com a unidade de saúde, Bolsonaro segue estável, afebril, sem dores e sem disfunções orgânicas. “Permanece com antibióticos e nutrição parenteral. Estão sendo mantidas as medidas de prevenção de trombose venosa, sendo realizados exercícios respiratorios, de fortalecimento muscular e períodos de caminhada fora quarto”, disse a nota.
Em entrevista coletiva na tarde desta sexta, o porta-voz da Presidência da República, general Otávio do Rêgo Barros, disse que o presidente recebeu a visita do filho, o deputado federal Eduardo Bolsonaro (PSL-SP). E, apesar de estar “feliz” pela melhora no quadro clínico, o presidente ainda “carece de recuperação adequada e repouso necessário para deter essa pneumonia”, disse Rêgo Barros.

Sem compromissos

O presidente continua sem compromissos oficiais na agenda nesta sexta-feira. Ele está internado desde o dia 27 de janeiro para fazer uma cirurgia de retirada de uma bolsa de colostomia.
Na quarta-feira (6/2), o presidente foi diagnosticado com pneumonia, após apresentar febre de 38°C. Pelo Twitter, Bolsonaro disse que voltou a comer refeições. “Ontem pela noite um caldo de carne e hoje uma boa gelatina. Estou feliz, apesar de não ser aquele pão com leite condensado”, brincou em mensagem.

 

 

Ver imagem no Twitter

 

Paulo Cézar

PAULO CEZAR PEREIRA, também chamado de PC ou Paulinho da Baixada, aprendeu jornalismo nas redações de alguns principais veículos – rádios,jornais e revistas. Conheceu, como Repórter Especial do GLOBO, praticamente todos os estados brasileiros, as duas antigas Alemanhas antes da reunificação, Suiça, Austria, Portugal, França, Itália, Bélgica, Senegal, Venezuela, Panamá, Colômbia e a Costa Rica. É casado com Ana Maria e tem três filhas que já lhe deram cinco netos. Tem três paixões: a família, o jornalismo e o Flamengo. No passado, assessorou um governador, um senador, dois prefeitos e vários deputados. Comandou a área de Comunicação de Nova Iguaçu num total de 12 anos. Já produziu três livros : um para a Coleção Tiradentes, outro contando a evolução de Nova Iguaçu quando a cidade completou 170 anos, e o do jubileu de ouro da Diocese de Nova Iguaçu.