Atletas de Queimados se destacam na 22ª edição dos Jogos da Baixada

agosto 19, 2019 /

O esporte ganhou destaque neste fim de semana para os atletas de Queimados. Isso porque, no sábado (17), cerca de 150 alunos da Vila Olímpica Barnabé dos Santos competiram na estreia da 22ª edição dos Jogos da Baixada. A maior competição esportiva da Baixada Fluminense teve sua abertura às 9h deste sábado (17), na Vila Olímpica de Nova Iguaçu, e contou com a presença das autoridades das 13 cidades da região.

Após o vice-campeonato conquistado na última edição dos Jogos, os esportistas de Queimados já estão batalhando para conquistar o primeiro lugar do torneio, que se encerra em 22 de setembro, no Sesc (Serviço Social do Comércio) de São João de Meriti.

O atletismo foi o grande destaque dos dois primeiros dias dos JB, rendendo medalhas à cidade em diversas categorias: ouro no arremesso de peso masculino sub 14,no salto em distância feminino sub 14, no salto em distância masculino sub 17 e prata nos 75 metros rasos feminino sub 14 e no revezamento 4×100 feminino sub 17.

A próxima etapa do evento acontece nos dias 24 e 25 deste mês, na Universidade Federal Rural do Rio de Janeiro (UFRRJ), localizada na Rodovia BR 465 (antiga Rio-Santos), Km 7, s/nº – Seropédica.

Jiu-Jitsu lota arquibancadas em Queimados

No domingo (18), o destaque foi a disputa da Copa Queimados de Jiu-Jitsu Profissional 2019. Durante todo o dia, o Ginásio Metodista recebeu cerca de 750 atletas com idade entre 4 e 64 anos. A competição, promovida pela Prefeitura, por meio da Secretaria Municipal de Esporte e Lazer, em parceria com a Federação de Jiu-Jitsu Profissional do Rio de Janeiro (FJJP-RIO), teve como grande campeã a equipe Japeri Fight, com 421 pontos. A prata ficou com a Soulfighters (253) e quem levou a medalha de bronze foi a Maré PH JJ, com 209 pontos.

Dono da medalha de ouro na categoria 12/13 branca média, o pequeno Gustavo Xavier (13) falou da dificuldade de ganhar a última luta, que garantiu o lugar mais alto do pódio. “Dessa vez eu ganhei nos pontos, quando vi que estava empatado pensei que tinha perdido. A sensação de ver meu braço sendo levantado e saber que eu ganhei foi incrível e é por isso que amo esse esporte, a gente sente que todo nosso suor valeu a pena”, conta emocionado o morador do bairro Parque Santiago.

Fotos: Igor Lima/Divulgação

Aloma Carvalho