Atleta de Belford Roxo é destaque no fisiculturismo e disputará o Sul-americano

agosto 29, 2019 /

Belford Roxo está cada vez mais crescendo no esporte. Além das modalidades mais comuns entre os jovens, como futebol e basquete, a cidade também é destaque no fisiculturismo. Igor Barbosa, 29 anos, compete há cinco anos em grandes campeonatos na categoria Men’s Physique (mais de 1,78 de altura). Recentemente, ficou em primeiro lugar no Campeonato Estadual 2019 (IFBB Rio), em terceiro lugar no Campeonato Brasileiro de Fisiculturismo e Fitness 2019 e foi Campeão Overall (disputa entre os campeões de todas as categorias) no MR. Saquarema. Atualmente, Igor está em busca de patrocinadores para disputar o Sul-americano, no Equador.

Com o sonho de ser nutricionista ou educador físico, Igor escolheu a a segunda opção pela facilidade da localidade do curso. O atleta treina há 10 anos e começou com o fisiculturismo há seis anos, apesar de praticar outros esportes como o futebol. Já em 2016, participou de sua primeira competição, ficando com o quarto lugar na Copa Beija-Flor. Em 2017, conquistou o terceiro lugar no Mister Petrópolis. Em 2018, subiu ao pódio com o segundo lugar no New Sport Center.

O fisiculturista admitiu que antes treinava por estética. Hoje seus treinos são voltados para a competição, com ênfase nos ombros e costas largas, cintura fina e peitoral definido. Ele mesmo cuida da sua rotina de treinos, já que é educador físico. Igor recebe ajuda na parte nutricional, onde realiza sete refeições por dia, a cada duas horas e meia e bebe de cinco a seis litros de água por dia.

“Sempre buscamos dicas com os juízes ao fim das competições para saber no que melhorar e ficar no padrão da categoria na próxima disputa. Minhas inspirações são Frank Zane (ex-fisiculturista americano que ficou famoso pela sua pose de sucção de abdômen, técnica denominada “vacuum”, na qual o atleta expele todo o ar dos pulmões e realiza uma sucção do abdome, exibindo a caixa toráxica e a linha fina de cintura) e Fernando Sardinha (fisiculturista que em 26 anos de carreira, competiu e venceu alguns dos maiores torneios do Brasil e do mundo. Ao todo, ele detém 69 títulos e 74 troféus)”, finalizou.

Sul-americano

“Meu sonho era subir no palco para me apresentar, mais demorei um pouco pois não achava que meu corpo estava pronto. Competi pela primeira vez aos 26 anos, após ajudar um amigo na competição. Foi indescritível e emocionante ver o público vibrando e torcendo. Havia muito preconceito com a modalidade, porém este cenário está mudando. Agora é rumo ao Sul-americano”, exaltou Igor, que treina com mais sete fisiculturista em Miguel Couto.

Aloma Carvalho