Alunos da rede pública de Belford Roxo conhecem história do município nas ruínas da Fazenda do Brejo

abril 26, 2019 /

Alunos da rede municipal de ensino de Belford Roxo participaram na manhã desta sexta-feira, dia 26 de abril, de uma aula passeio nas ruínas da Fazenda do Brejo, localizada nas dependências da UNIABEU, no Centro. Ao todo, 120 estudantes entre 11 e 17 anos, puderam voltar ao passado, através da trilha que os levou de volta para o século XVIII. A atividade foi realizada pela Secretaria de Educação, através da Divisão de Projetos Especiais.

Os estudantes conheceram as ruínas do casarão e as instalações e plantações do antigo engenho, que contam parte da história do Brasil Colônia e do município de Belford Roxo. Acompanhados pelo historiador e professor da rede, Antônio Carlos, nenhum detalhe passou despercebido. “Essa é uma forma de oferecer dentro do conteúdo pedagógico a educação patrimonial, onde mostramos a importância do município e incentivamos o interesse pela história. Precisamos valorizar Belford Roxo, que é um município muito rico historicamente”, afirmou ele, que desenvolve a atividade desde 1998 na cidade.

Impressionada com o local, Yasmin Reis, 11 anos, falou sobre a experiência de visitar o espaço. “Vi tudo o que os professores falam em sala de aula. Foi muito interessante poder sair de escola e ver de perto um casarão antigo e o local onde muitos escravos viviam”, disse a aluna do 5º ano da Escola Municipal Malvino José Pereira.

De acordo com a professora Norma Sueli Praxedes, mesmo não preservada, a Fazenda do Brejo faz parte do patrimônio da cidade. “Aqui é possível ter contato com o engenho antigo, onde eram produzidos açúcar e aguardente. O piso pé de moleque e as árvores da Mata Atlântica, todas são do período colonial. Os alunos sairão daqui e poderão notar que ainda no Centro temos muitos vestígios dessa época. E o melhor desse projeto é que eles saem daqui e se tornam multiplicadores do conteúdo”, concluiu.

Nesta edição participaram alunos da escolas municipais Jorge Ayres de Lima, Adelina dos Santos Purcino, Malvino José de Miranda, Alejandro Fernandez Nuñes, Tenente Mozart Pereira dos Santos, Walter Borghi, Padre Ramon e do CIEP Municipalizado Vinicius de Moraes.

Paulo Cézar

PAULO CEZAR PEREIRA, também chamado de PC ou Paulinho da Baixada, aprendeu jornalismo nas redações de alguns principais veículos – rádios,jornais e revistas. Conheceu, como Repórter Especial do GLOBO, praticamente todos os estados brasileiros, as duas antigas Alemanhas antes da reunificação, Suiça, Austria, Portugal, França, Itália, Bélgica, Senegal, Venezuela, Panamá, Colômbia e a Costa Rica. É casado com Ana Maria e tem três filhas que já lhe deram cinco netos. Tem três paixões: a família, o jornalismo e o Flamengo. No passado, assessorou um governador, um senador, dois prefeitos e vários deputados. Comandou a área de Comunicação de Nova Iguaçu num total de 12 anos. Já produziu três livros : um para a Coleção Tiradentes, outro contando a evolução de Nova Iguaçu quando a cidade completou 170 anos, e o do jubileu de ouro da Diocese de Nova Iguaçu.